Passo 1 –

Tome a decisão de encarar o processo de emagrecimento, de maneira que esse seu objetivo seja tratado como prioridade. É só a partir de uma decisão verdadeiramente tomada que você terá a disposição de fazer tudo o que for preciso para agir. Em contrapartida, se não decidir, verdadeiramente, mesmo se você pagasse os melhores profissionais do mundo para te ajudar, não obteria resultado.

Passo 2 –

Tenha um profissional que você confie e que você sinta empatia, para que você obtenha as informações sem contradição e de maneira que você tenha um apoio para tirar as dúvidas e seguir com equilíbrio. Assim, também, para que você possa ter uma referência sempre que precisar de ajuda e motivação.

Passo 3 –

Encare o processo com otimismo e não como um sacrifício e tome para si toda a responsabilidade para agir da maneira ideal, nunca terceirizando a responsabilidade e nunca se vitimizando por precisar fazer algumas renúncias.

Passo 4 –

Foco. Isso significa fazer o que tem que ser feito e encontrar as soluções para os desafios, assim como, saber renunciar tudo aquilo que pode te atrapalhar chegar onde você quer.
Nesse caso, organização é fundamental. Organizar a rotina e as refeições é ponto chave para se manter o foco.

Passo 5 –

Saber fazer boas escolhas nos finais de semana e em eventos sociais, aprendendo a dizer não e encontrando equilíbrio e bom senso diante das situações. Acho que o que traduz bem aqui é aquela frase “Tudo posso, mas nem tudo me convém”. Incorporar essa ideia é um passo essencial para se ter resultado com o emagrecimento.

Passo 6 –

Tenha um cardápio saudável, equilibrado e nutritivo. Isto é, não siga dietas da moda e que não façam sentido para você ou que seria impossível de levar para sempre. Mais do que só reduzir calorias, para se manter firme, focada e feliz durante o processo de emagrecimento, é importante que você se alimente de forma a se sentir nutrida e cheia de energia. Ter uma dieta com equilíbrio adequado de todos os nutrientes e ir sabendo como compensar em determinadas situações, podendo se educar a ter autonomia com a alimentação é um passo que poderá te levar a não só ter resultados, mas, também, mantê-los e com liberdade.

Passo 7 –

Estabeleça uma relação prazerosa com a atividade física. Encontre alguma atividade que você possa ter prazer ou sentir como um momento de relaxamento e descontração.

Passo 8 –

Não pense nos resultados finais, mas, sim, naquilo que você pode fazer de melhor em cada circunstância. Nosso cérebro busca sempre evitar as situações que podem gerar um certo trabalho, se um resultado almejado representar algo quase que impossível para sua mente, a tendência é você encontrar desculpas para evitar os desafios. Já se, a cada circunstância, você buscar as melhores soluções, pouco a pouco os resultados aparecem e você vai ter a sensação de ser capaz, obtendo mais entusiasmo para seguir em frente.

2 Comentários

  • Andressa Honoa

    Parabéns pelo ótimo conteúdo, estou na luta contra a balança e sempre que posso leio seus artigos, muito obrigada por compartilhar tdo isso com a gente.

    • Ana Paula Surita

      Minha querida! Espero, realmente, que meus conteúdos possam ajudar e que você consiga vencer essa luta, pois eu tenho certeza que você tem sim esse poder. Conte comigo. Um grande abraço. Ana Paula

Deixe uma resposta